3 riscos da gordura abdominal

Manter o corpo ideal nem sempre é fácil, principalmente se você faz parte do grupo de pessoas que vive na correria em função do trabalho. Mas, nem sempre podemos deixar esses cuidados de lado, afinal, fatores como o peso influenciam em nossa saúde. Mas, você sabia que existem riscos decorrentes da gordura abdominal?

Se a sua resposta foi “não”, então você chegou em boa hora. Essa gordurinha pode parecer no mínimo incômoda, mas, na verdade, ela apresenta sérios riscos para a saúde. É sobre isso que vamos falar agora.

Riscos da gordura abdominal

Uma pesquisa realizada em abril de 2017, pelo Ministério da Saúde, aponta que um em cada cinco brasileiros sofre de obesidade. Esse número é muito alto se considerarmos o quanto a obesidade, principalmente a gordura abdominal é perigosa.

Triglicerídeos

A pessoa que tem aquela famosa “barriga de chopp” com certeza tem elevado triglicérides. E os riscos dessa taxa elevada causa danos ao nosso organismo, como inflamações no pâncreas, risco de acidente vascular cerebral, infarto entre outros.

A forma mais eficaz é reduzir a taxa de triglicérides e controlar o consumo de carboidratos e todo tipo de alimento gorduroso.

Gordura abdominal e AVC

O AVC (Acidente Vascular Cerebral) acontece quando há um acúmulo de gordura circulando na corrente sanguínea. Esse acúmulo compromete as artérias. Faz com que elas fiquem mais espessas e formem placas de gordura.

Essas placas de gordura, às vezes, se movimentam e causam uma obstrução nos vasos sanguíneos, fazendo com que o sangue não circule corretamente e por isso ocorre o AVC.

Como saber que minha saúde está em risco?

Se você faz parte do grupo de brasileiros que conta com a gordura abdominal, então vale a pena fazer o teste para verificar se ela já está prejudicando sua saúde.

Utilize uma fita métrica para medir a circunferência da barriga. No caso das mulheres, a medida não deve exceder os 88 cm, e no caso dos homens essa medida aumenta para 102cm.

Caso você note que passou do limite permitido, é hora de começar a mudar os hábitos para fugir dos riscos da gordura abdominal.

Solução: Coma melhor

Como dissemos antes, quem tem uma quantidade significativa de gordura abdominal, consequentemente apresentará altas taxas de triglicérides.

E os triglicérides nada mais são do que a gordura presente nos alimentos, que incluem carboidratos, frituras e outros alimentos gordurosos. Por isso, diminuir o consumo é a melhor alternativa.

Prefira consumir mais verduras, legumes, frutas e menos alimentos açucarados.

Atividade Física

Além de uma alimentação balanceada, outra alternativa eficaz para diminuir a gordura abdominal é praticar atividades físicas regularmente.

Você nem precisa se matricular numa academia, caso não queira. Basta fazer uma caminhada três vezes na semana, por exemplo. Isso, aliado a uma boa alimentação, com certeza, te fará reduzir a quantidade de gordura abdominal.

Agora que você já sabe quais são os riscos da gordura abdominal, não deixe de se alimentar melhor e se tornar adepto a um estilo de vida mais saudável. Seu coração agradece.

www.lindocorpo.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *